Crie um site como este com o WordPress.com
Comece agora

CLEAN LABEL: O QUE É? CONHEÇA ESSA TENDÊNCIA!

Você já ouviu falar do termo clean label? O que significa esse termo? Os alimentos clean label são melhores para os consumidores? Os alimentos reais estão realmente mudando ou apenas os rótulos? Você encontrará a resposta para essas e outras perguntas nos próximos parágrafos!

Esse termo pode ser explicado pela junção de alguns termos na indústria alimentícia: rotulagem, alegações nutricionais (veja em nosso blog o texto sobre alegações nutricionais), marketing de alimentos e produção orgânica. De forma sintetizada, essa tendência, que vem crescendo de forma exorbitante nos últimos anos, denominada clean label, se refere principalmente à linguagem simples e não científica utilizada na embalagem e à redução do uso de alergênicos e aditivos. Algumas empresas também podem ir mais longe na elaboração de Clean Labels, alegando o uso de ingredientes de origem ética, orgânica ou não-transgênicos, o que também é parte dessa tendência. 

Clean label não é sobre consumidores comendo menos alimentos embalados, mas sobre o desejo de ter esses mesmos alimentos embalados feitos com ingredientes mais “saudáveis” que estão mais próximos de seu estado natural. A tendência no mercado vem crescendo após várias entidades de pesquisa afirmarem, através de estudos, que os consumidores não estão mais preocupados com “o que tem” na composição de seus alimentos e sim com “o que não tem”.

Alguns exemplos da utilização de Clean labels seria substituir, em um rótulo, a informação do aditivo ácido ascórbico pela alegação de “vitamina C”, um termo mais facilmente reconhecido, além de ser comum no cotidiano de pessoas que não fazem parte da comunidade acadêmica. Outro exemplo mais comum são alegações do tipo “100% natural”, “Livre de transgênicos”, “Livre de gordura trans”, ”Livre de glúten” e “Livre de corantes, sabores ou conservantes artificiais”. Outra estratégia são as listas de ingredientes mais curtas, elaboradas de forma a tornar os alimentos mais próximos de um estilo “feito em casa” através da reformulação dos processos de fabricação.

Embora a abordagem de Clean label proporcione uma melhoria nos ingredientes usados ​​em alimentos processados e uma característica mais saudável, os consumidores ainda devem se lembrar de limitar a ingestão desses alimentos, visto que, provavelmente, alguns deles ainda são ricos em gorduras, açúcares e sódio. 

Confira outros textos sobre temas como esse em nosso blog!

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: