Crie um site como este com o WordPress.com
Comece agora

ENTENDA MAIS SOBRE FATORES ANTINUTRICIONAIS

Sabe-se que a alimentação está diretamente ligada ao funcionamento do corpo e a qualidade de vida, uma vez que, ao cuidar do que se consome, é possível garantir nutrientes, vitaminas e minerais essenciais para a saúde humana. Entretanto, você já ouviu falar de alimentos que inibem ou interferem na absorção e aproveitamento desses nutrientes pelo organismo? Esses são os chamados antinutrientes, que se ingeridos sem o cuidado adequado podem prejudicar a qualidade alimentar e, consequentemente, a saúde do consumidor.  

Os antinutrientes são responsáveis por diminuir o teor nutritivo dos alimentos. Esses compostos, também chamados de fatores antinutricionais, são aqueles presentes em uma vasta variedade de alimentos de origem vegetal, como hortaliças, leguminosas e cereais. Esses alimentos se ingeridos em alta quantidade podem provocar efeitos nocivos, tendo como exemplo a redução sensível da biodisponibilidade de aminoácidos essenciais e minerais, além de também estarem associados a lesões do trato gastrointestinal.  

Apesar de não desempenharem um papel positivo no organismo humano, os antinutrientes são substâncias químicas de diversas classes geradas pelo metabolismo dos organismos vegetais. Existe uma diversidade de fatores antinutricionais e dentre eles têm-se os:  

  • Inibidores de proteínas;  
  • Oxalatos;  
  • Taninos (polifenóis);
  • Nitritos;  
  • Fitatos;  
  • Glicosídeos cianogênicos.   

Cada tipo de substância antinutricional tem um efeito diferente no organismo humano. Os inibidores de proteases, por exemplo, estão presentes em leguminosas, como a soja, e agem de forma a inibir a ação de enzimas que impedem a hidrólise proteica o que consequentemente pode acarretar em uma sobrecarga do pâncreas. Já o oxalato que é encontrado em vegetais como espinafre e beterraba, não é metabolizado pelo corpo e se acumula nos rins o que propicia o surgimento de cálculos renais. Outros fatores antinutricionais agem como toxinas no organismo, podendo vir a gerar doenças com o efeito cumulativo, caso dos nitratos, ou mesmo causar envenenamentos, como acontece com doses elevadas de glicosídeos cianogênicos.  

Contudo, mesmo conhecendo de fato os alimentos que apresentam esses e outros antinutrientes e sabendo-se sua implicação para saúde, o método adequado não é excluí-los da alimentação, mas sim se atentar ao modo de preparo e a quantidade ingerida de cada um deles. Isso porque boa parte dos fatores antinutricionais são expressivamente inativados pela exposição ao calor, ou seja, alimentos tradicionalmente cozidos não causam problemas. Portanto, o consumo desses vegetais ainda é de grande importância para uma boa dieta alimentar, haja vista que esses alimentos também possuem nutrientes necessários para a manutenção da saúde.    

Confira outros textos sobre temas como esse em nosso blog!

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: