As diferenças físico-químicas dos óleos

Você já se perguntou por que a textura, a cor, a composição e demais propriedades básicas dos óleos variam de espécie a espécie? Cada tipo de gordura é único e traz consigo especificidades interessantes em sua fórmula e o que as diferencia são as questões físico-químicas da matéria! Ao longo dessa abordagem, por meio de uma análise do ramo você vai entender melhor o demonstrativo diferencial entre os óleos. Vamos lá?

Primeiramente, vamos entender um pouco mais sobre os óleos: eles são compostos solúveis em elementos apolares (que não se misturam com água), formados por triglicerois (obtidos pela reação química entre uma molécula de glicerol e três ácidos graxos) e possuem uma gama de propriedades.

Mas como diferenciar um óleo de outro? A análise físico-química permite que isso seja feito e que sejam avaliadas, a escala de pH, a viscosidade, a coloração e inclusive o odor dos óleos para explicar porque existem tantas variações.

Como os óleos são formados por uma parte de ácidos graxos já demonstram que possui um pH baixo. Ao serem armazenados ainda expostos à luz ou então em materiais oxidantes, um processo natural de quebra das ligações das moléculas de sua composição se acelera, liberando ácidos livres na amostra.

Os óleos podem ser classificados como vegetais, minerais e inclusive sintéticos. Claramente isso depende da sua matéria-prima, extraída de plantas, grãos ou destilados do petróleo ou até manipulados em laboratório. Dessa maneira possuem viscosidades diferentes ao serem atribuídos em processos distintos, por exemplo, ao se fritar ou cozinhar um alimento com óleo vegetal sua viscosidade aumenta devido ao número de compostos oxidados na gordura.

   Já em uma perspectiva mais mecânica, os dois últimos tipos de óleos são mais utilizados em motores de veículos automobilísticos e ao passo que uma viscosidade menor permite maior fluidez do material no motor, uma elevada taxa oferece uma resistência maior na funcionalidade de pequenas peças do equipamento.

   As cores assim como o odor também dependem da matéria-prima, logo enquanto um óleo de coco tem uma coloração branca, um óleo de girassol, de soja ou de milho tem um aspecto mais amarelado.

 Ao se pensar sobre uma análise mais específica e metodológica dos óleos, têm-se os índices que determinam a qualidade e a pureza das gorduras por meio de três processos principais que envolvem o tempo de exposição do óleo em superfícies oxidantes e que o degradem ao longo do processo de armazenamento:

Índice de Acidez

Quando os óleos permanecem um tempo em repouso, por questões naturais, começam a ser formados ácidos livres na amostra de modo a danificar sua pureza. Por meio desse índice é medida a quantidade de KOH (hidróxido de potássio – uma base forte) necessária para neutralizar os ácidos ali presentes.

Índice de Saponificação

Durante uma reação de saponificação é necessário a presença de um óleo graxo e uma base forte (como o KOH, por exemplo) para formação do sabão (sal orgânico) e glicerol. O índice nesse caso nos mostra a quantidade da base necessária para saponificar a amostragem de óleo e posteriormente pode mostrar ao final do processo os elementos que podem ter contaminado o óleo que deterioraram sua qualidade.

Índice de Refração

Um óleo pode ser configurado como saturado ou insaturado. O índice dessa vez demonstra e tem relação com o número de ligações simples (sem insaturação) presentes na gordura, de modo que a taxa aumenta na presença de ligações duplas (insaturadas) na composição da molécula.

Em suma, existem diversos tipos de óleos, vegetais, minerais e sintéticos, mas esses se diferenciam por aspectos pontuais e para que seja possível captar a diferença existente basta uma análise físico-química!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: